Junte-se gratuitamente a mais de 47.000 advogados inteligentes e receba dicas imperdíveis de Empreendedorismo e Marketing Jurídico

Mentalidade empreendedora: se você não mudar agora, irá se odiar depois

Hoje vamos entrar um pouco mais a fundo em um assunto que considero de extrema importância para os advogados se destacarem no mercado: o empreendedorismo na advocacia.

Já comentei aqui que a mentalidade empreendedora é fundamental para fidelizar clientes e aumentar sua rede. É também uma ótima aliada para a implementação de ferramentas de marketing jurídico.

Porém, o empreendedorismo na advocacia vai muito além disso.

Um advogado empreendedor está sempre fazendo um estudo do próprio negócio e um perfil de seu público. Está diariamente desenvolvendo atitudes empreendedoras e claro, planejando para colocar em prática.

Então, se você hoje em dia você está só preocupado com o universo do seu escritório e na sua área de especialização, um conselho: é melhor você mudar agora, para não se odiar depois.

Está curioso para saber mais sobre técnicas de empreendedorismo na advocacia e ser um advogado vencedor? Então vamos lá!

VOCÊ PLANEJA MAIS DO QUE AGE? ESTÁ NA HORA DE MUDAR!

Empreendedorismo na advocacia 01

Estudos estatísticos feitos nos EUA comprovam que 82% dos advogados e advogadas têm um raciocínio abstrato muito eficiente. Enquanto apenas 50% da população em geral alcançam esse patamar.

Ou seja, os advogados estão no topo quando se fala em capacidade de abstração.

Isso é o que nos torna aptos para entender questões complexas. Mas, temos que ficar atentos ao que, em inglês, se chamaparalysis by analysis“.

De tanto esquadrinharmos as possibilidades, e o fazermos com sucesso, esquecemos de entrar em ação.

Em suma: advogados têm mais facilidade para planejar do que para entrar em ação.

Você se reconhece neste grupo?

Se sim, está na hora de mudar e começar a agir mais!

EMPREENDEDORISMO NA ADVOCACIA: O SEGREDO DOS 3 MESES

Empreendedorismo na advocacia 02

Mentes empreendedoras estão constantemente planejando. São tantas ideais e projetos, que é difícil até de colocar no papel. Porém, o que diferencia o sucesso é a ação.

Chega uma hora que precisamos parar de só planejar e agir. E o prazo ideal para isso são três meses.

Três meses, Katia? Sim, três meses!

Um estudo publicado por neurocientistas da Universidade norteamericana John Hopkins comprovou que o nosso cérebro precisa de cerca de três meses para estabelecer novas conexões neurais e assimilar um novo hábito.

De acordo com a pesquisa, é por esse motivo que 71% das pessoas conseguem cumprir suas resoluções – de ano novo, por exemplo – nas duas primeiras semanas.

Essa taxa cai para 64% no primeiro mês e passa para 50% após 3 meses, mas se mantém mais ou menos a mesma depois disso.

Ou seja, se nos mantivermos focados durante três meses, aumentamos muito a nossa chance de sucesso na hora de alcançar nossos objetivos.

O estudo comprova que, por mais que você queira muito – e precise – implementar mudanças no seu dia a dia, apenas desejar não vai ser suficiente.

Ação é fundamental!

É preciso ter foco e persistência para conseguir criar ou modificar a sua rotina de exercícios físicos, a sua alimentação. E na sua carreira também: a sua advocacia, a maneira como você se relaciona com seus clientes atuais e a forma de conquistar eticamente mais e melhores clientes.

A verdade é que o seu cérebro detesta mudanças e você precisa ajudá-lo a ter bem presentes os ganhos que você vai ter com elas para aumentar as suas chances de êxito.

Não é fazendo a mesma coisa que você vai ter resultados diferentes!

ENTRANDO EM AÇÃO: CRIE METAS REALISTAS

Empreendedorismo na advocacia 03

Ficou inspirado para entrar em ação?

Comece sendo realista.

Escreva suas metas e, mais do que isso, escreva por que vai valer a pena mudar seus hábitos.

Coloque isso bem à sua frente, no seu computador, na sua agenda, no espelho do banheiro, em qualquer lugar que você possa ver sempre.

Para dar um passo concreto para realizar as suas metas, lembre-se de:

  1. Identificar quais são suas prioridades e objetivos;
  2. Analisar que pequenas mudanças você pode fazer para ter mais produtividade;
  3. Eleger poucas e relevantes metas para alcançar os seus objetivos;
  4. Registrar por escrito os ganhos que você vai ter por conseguir concretizar cada meta e as perdas que você vai ter se tudo continuar como está.

CONCLUSÃO

Empreendedorismo na advocacia 04

O intuito desse artigo é inspirar.

Queria ser aquela pulguinha atrás da sua orelha dizendo que você pode fazer e que a hora é agora.

Então, que pequena iniciativa você pode tomar hoje para materializar o seu plano de ação que hoje mora na gaveta?

Você pode ler mil textos sobre marketing jurídico – e há mais de 600 mil links no Google sobre isso.

Você pode ler livros e artigos (bons e ruins), ir a conferências e a seminários, enfim, ter acesso a todo o tipo de informação.

Mas, se você não perceber internamente, por que vale a pena sair da zona de conforto (“conforto” mesmo que os resultados muitas vezes não estejam tão bons assim) e agir como um empreendedor, você vai ficar exatamente onde está, com os resultados e os clientes que tem hoje.

Isso é satisfatório ou você topa construir uma realidade diferente?

Comece por pensar no que você quer conquistar para sua carreira e para seu escritório. É fama? Dinheiro? Reputação? Qualidade de vida? Toda a motivação vale a pena.

Afinal, só você saberá, a qualquer tempo, por que vale a pena investir tempo, dinheiro e energia para adquirir uma competência adicional: a de atrair, reter e satisfazer mais e melhores clientes.

Se não for para lhe fazer realizar o sonho de ter uma carreira mais próspera ou um escritório mais rentável, talvez o esforço não valha a pena. Mas, se você tem, sim, o sonho de alcançar novos patamares de rentabilidade e realização, o empreendedorismo na advocacia pode ser para você.

Creio que sorte existe, mas 90% dos nossos resultados dependem de nós mesmos.

Então, a bola está com você.

51star1star1star1star1star

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *