Junte-se gratuitamente a mais de 47.000 advogados inteligentes e receba dicas imperdíveis de Empreendedorismo e Marketing Jurídico

5 dicas preciosas para ter cartão de visitas e folhetos MEMORÁVEIS

Será que você vem extraindo o máximo potencial do seu cartão de visita? Não tem certeza?Então, esse artigo irá lhe ajudar. Hoje, vamos conhecer 5 dicas do que não pode faltar no cartão de visitas do advogado moderno.

Você também irá descobrir quais os elementos-chave para que os folhetos do seu escritório sejam uma ferramenta de marketing eficiente para captar mais e melhores clientes na advocacia.

Continue lendo para saber como ter materiais de comunicação que fazem você ser lembrado.

Já passou da hora de usar seus folhetos e cartões de visita para passar uma mensagem completa, eficiente e capaz de impulsionar o fechamento de novos negócios.

Não trate seu cartão de visitas e folhetos com superficialidade

O cartão de visitas e os folhetos são imprescindíveis para que seus clientes potenciais o conheçam e, principalmente, para que se lembrem de você quando precisarem.

Esses materiais de comunicação não são uma novidade.

Estamos mais do que acostumados ao seu uso.

No entanto, justamente por isso muitos advogados tratam essa ferramenta com superficialidade.

Isto é, aprovam seus cartões de visita e folhetos de maneira quase automática. Não fazem nenhuma reflexão estratégica antes de criá-los.

Talvez seja por isso que acabam cometendo erros cruciais na concepção destes materiais, comprometendo seu êxito e minando a potencialidade destas ferramentas.

Entenda, os folhetos e o cartão de visitas do advogado são uma pequena vitrine que deve ser aproveitada!

O seu cartão de visitas em específico é um elemento-chave para causar uma primeira boa impressão e, consequentemente, gerar interesse por parte do possível cliente.

Então, vamos às dicas para ter um cartão de visitas memorável.

5 dicas para um cartão de visitas memorável: o que não pode faltar no cartão de visitas do advogado moderno

Dica 1 – Seu cartão de visitas transmite uma mensagem

É um pouco óbvio, mas às vezes passa despercebido. O cartão de visitas do advogado não é só um instrumento para dar o telefone e email a possíveis clientes.

O seu cartão de visitas transmite uma mensagem sobre como é o seu trabalho e o seu serviço. Por isso, dizemos que é uma ferramenta de comunicação.

Faça uma reflexão agora: qual a mensagem que o seu cartão transmite sobre você e o seu escritório?

  • Ele demonstra que você presta um serviço mais exclusivo ou mais acessível?
  • Ele é dá a entender que o seu trato com o cliente é extremamente formal ou tem um pequeno ar de informalidade?
  • Ele demonstra que a sua advocacia é moderna ou tradicional?

Agora que você já entendeu que o seu cartão de visitas transmite uma mensagem sobre você, é a hora de escolher qual a mensagem adequada.

Dica 2 – Para chamar a atenção do seu cliente, conheça-o

Considere o perfil do seu cliente na hora da confecção do seu cartão de visitas.

  • O que ele valoriza?
  • O que é importante para ele?
  • Como é a personalidade do seu cliente ideal?
  • Qual é a idade média?
  • São mais homens ou mulheres?

Depois que você entender quem é e o que espera o seu cliente, use os elementos disponíveis no seu cartão de visitas para criar empatia e interesse.

Dica 3 – O cartão de visitas do advogado moderno reflete a estratégia do negócio

Como vimos, o seu cartão de visitas invariavelmente transmite uma mensagem.

E a mensagem mais adequada é aquela que reflete a sua estratégia de negócios.

Quer ver alguns exemplos de como a sua estratégia de negócio influencia o seu cartão de visitas? Então, veja os exemplos abaixo.

  • se um dos seus diferenciais é o atendimento remoto, além de colocar o seu telefone e email, você poderá colocar o seu skype
  • se você está focado em criar relacionamento e fidelizar clientes, poderia incluir o endereço do seu blog ou de alguma rede social
  • se você ainda não tem uma área de especialidade é melhor não colocar essa informação no seu cartão, pois indicar muitas áreas de atuação ou área que tem pouca conexão entre si pode gerar desconfiança

Assim como o seu cartão de visitas, os seus honorários devem refletir a sua estratégia de negócio. No artigo como aumentar seus honorários e usá-los como vantagem competitiva, eu explico um pouco mais sobre isso.

Dica 4 – Cuidado com a estética

Assim como a sua roupa passa uma boa impressão (ou não) para o seu cliente, os elementos gráficos do seu cartão também o fazem.

Nada de misturar uma infinidade de estilos, cores e fontes.

Para chamar a atenção do seu cliente não é preciso ser espalhafatoso, é questão de estratégia.

É absolutamente crucial que o seu cartão siga a identidade visual do seu escritório de advocacia.

Use o padrão de cores e a a logo do seu escritório.

Além disso, preste atenção ao tipo de papel e ao acabamento.

Dica 5 – Menos é mais

Cartões de visita são uma ferramenta de comunicação de pequeno espaço. Justamente por isso devem ser simples e objetivos.

Como ele é formado por poucos elementos daí a importância de fazer uma reflexão sobre cada um deles: fonte, cores, imagens e informações.

Não irá tomar muito tempo e o resultado será muito gratificante.

Outro ponto, nada de colocar um mini-texto de apresentação, diversos símbolos e fotos.

Menos é mais. O cartão de visitas do advogado ou advogada deve ter a logo do escritório, nome e contatos – para quem quiser inovar, é possível colocar, no máximo, um slogan.

Em escritórios de médio porte, faz sentido colocar também o seu cargo.

Aliás, o ideal é que no verso do cartão de visitas do advogado não haja nada escrito. Assim, a pessoa que o receber poderá fazer alguma anotação para se lembrar de você.

Dica extra – Tenha sempre uma boa quantidade de cartões guardada com você

Ninguém sabe onde pode aparecer um ótimo cliente ou parceiro de negócio – pode aparecer um até na festa de casamento do seu primo.

Que dano para a sua credibilidade encontrar um contato estratégico e ter que lhe passar seu contato num guardanapo!

Por isso, em dias de trabalho ou não, não saia de casa sem seus cartões de visita.

Fica péssimo você dizer que está sem cartão.

Mas a esta altura você deve estar se perguntando: E os folhetos?

Dicas para folhetos memoráveis

Para os folhetos, assim como no cartão de visitas do advogado, também se aplicam muitos dos princípios que falamos acima.

Pense na mensagem que você quer transmitir, no perfil do seu cliente e na sua estratégia de negócio. Além disso, é claro, cuide para que tenha uma boa aparência.

Mas… O que há de diferente?

Bem, as informações dos folhetos devem ser completas, pois, muitas vezes, aquele é o primeiro contato de um cliente potencial com o seu negócio.

Mas atenção! Não fale só sobre você e como você é competente. A grade sacada aqui é se apresentar ou apresentar o seu escritório, dizendo como você poderá ajudar o cliente.

Quando o cliente busca mais informações sobre o seu escritório, ele não o faz por pura curiosidade. Ele quer saber exatamente como você pode ajudá-lo.

Tenha isso em mente a cada palavra e a cada foto.

Veja bem, não estou dizendo para não falar sobre você ou o escritório, mas seja breve.

Dica 1 – Se apresente

É bom que haja uma apresentação institucional do escritório ou uma minibiografia do advogado, no caso dos autônomos. Mas, de novo: menos é mais.

Inclua informações sobre o seu tempo de carreira, sobre sua experiência no nicho específico em que atua, prêmios ou títulos conquistados. Uma biografia rápida que construa credibilidade.

Dica 2 – Cuidado na hora de escolher as fotos

Outro ponto, advogados adoram colocar fotos do escritório em brochuras e sites.

Ok, fica esteticamente bonito e passa a mensagem que você está bem instalado e tem bom gosto (ou não), mas o cliente muito dificilmente vai lhe contratar pela vista da sua sala.

Alguns escritórios produzem o material de marketing sem fotos do corpo jurídico, perdendo a oportunidade de aumentar a empatia do cliente e estabelecer algum clima de familiaridade.

A melhor foto para esta finalidade é aquela em que você mantém uma expressão amigável e faz contato visual com o interlocutor.

É claro que nada disso fará com que você seja escolhido pelo cliente potencial se ele não tiver um bom motivo para contratá-lo, além de uma brochura bem produzida.

Dica 3 – Ressalte os seus diferenciais

Então, deixe claro quais são as suas vantagens competitivas, quais são os benefícios que o cliente terá ao contratar o seu serviço.

De novo, não é uma lista das suas qualificações e da estrutura do seu escritório.

  • Você tem uma vasta experiência com aquele tipo de trabalho ou mercado?
  • Você tem realmente um relacionamento especial para com o cliente?
  • Você vai ligar para ele e se manter próximo?
  • Você vai ouvi-lo com atenção?

Cuidado especial com as frases feitas. Todo mundo diz que tem “foco no cliente”, “presta serviços diferenciados”, etc. e tal. Mas isso é verdade?

Se não for, nem coloque.

Outra pergunta importante: se o advogado da porta (ou site jurídico) ao lado escreve a mesma coisa, como você vai ajudar o seu potencial cliente a escolher o seu serviço e não o dele?

Dica 4 – A cereja do bolo

Por fim, coloque uma mensagem pessoal.

  • Convide seu cliente alvo para acessar seu site e páginas nas redes sociais ou
  • para se inscrever na sua newsletter e receber atualizações sobre o assunto em que você é especializado (e que é do interesse dele) ou ainda
  • e , principalmente, coloque-se à disposição para uma visita ao seu escritório e para tirar dúvidas também.

Conclusão

Os folhetos e o cartão de visita do advogado ou escritório  devem ser vistos como uma oportunidade de estabelecer um RELACIONAMENTO com seu cliente potencial.

É para isso que eles são feitos.

Estamos tão acostumados com o seu uso que, muitos advogados, os tratam com superficialidade e não os vêem de maneira estratégica.

Eles também são ferramentas de marketing e, como tal, devem impelir o seu público alvo a fazer o que você deseja: contratar o SEU serviço.

E para que isso funcione, você precisará levar em conta a estética, a sua estratégia de negócios e o perfil do seu cliente.

“Se você não mudar nada, nada muda.”Tony Robbins

51star1star1star1star1star

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *